domingo, 9 de janeiro de 2011

Como escolher minha primeira taça?

    Este é mais um daqueles assuntos que inflamam discussões mundo afora. As opiniões são as mais diversas, variando desde a completa indiferença até aqueles que pensam que cada tipo de vinho ou até de uva deve ter sua taça específica. Uma certa empresa construiu seu sucesso com base nessa filosofia. Renunciando a qualquer pretensão de tratar o argumento de maneira exaustiva ou definitiva, apresento algumas diquinhas despretensiosas para quem está começando a gostar de vinhos e quer ir além daqueles conjuntos de seis tacinhas de vidro gordas e baixinhas vendidas nos supermercados. 
    Boas taças são provavelmente o investimento enológico mais subestimado. Tomar um bom vinho numa dessas tacinhas supramencionadas é como guiar uma Ferrari numa pista de kart. Sim, a diferença é brutal e o investimento não é muito maior do que uma garrafa de vinho. Sem mais delongas, sua taça deve ser:

I - Transparente e sem relevos ou desenhos. Atrapalham o exame visual!

II - Bojo amplo no início, que diminua em direção à borda. Assim o vinho pode "respirar" e os aromas são concentrados em direção ao nariz.

III - Cristal é altamente desejável. Isso porque a porosidade do material favorece a liberação dos aromas do vinho. Além da espessura da taça ser muito menor, o que favorece o exame visual.

IV - Ainda que a moda das taças "stemless" esteja se alastrando, nosso clima escaldante pede uma taça com um pé longo, que evite que o calor das mãos contribua ainda mais para o aquecimento da bebida.

   O modelo descrito acima serve, teoricamente, para tintos, mas não vejo nenhum problema em utilizá-lo para degustar também brancos e espumantes. Uma boa pedida é a taça ISO, que vai bem com todos, mas nunca vi à venda. Há boas alternativas nacionais e italianas às marcas mais prestigiosas como Riedel e Spiegelau.

Elis (ou não!) disse...

Nossa, nunca vi essas taças stemless. Achei feiosas.

Fábio Baptista disse...

O Gary Vaynerchuk é um entusiasta delas. E de vinhos brancos à temperatura ambiente. No Brasil acho ambas as idéias impraticáveis... haha

Fábio Baptista disse...

O Gary Vaynerchuk é um entusiasta delas. E de vinhos brancos à temperatura ambiente. No Brasil acho ambas as idéias impraticáveis... haha

Deixe seu comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Top Web Hosting | manhattan lasik | websites for accountants
Google Analytics Alternative